Buscar
  • REVIVA Soluções Ambientais

Tratamento de Efluente Industrial: entenda o que é e como funciona.


- Mas o que é Efluente Industrial?


O Efluente Industrial é todo despejo em sua forma líquida gerado nas diversas etapas que compõe um processo produtivo, ou seja, toda água utilizada em uma indústria, no processo produtivo, e que, posteriormente é descartada. Ressalta-se, portanto, que de acordo com a NBR 9800:1987 são efluentes industriais os “despejos líquidos provenientes das áreas de processamento industrial, incluindo os originados nos processos de produção, as águas de lavagem de operação de limpeza e outras fontes, que comprovadamente apresentem poluição por produtos utilizados ou produzidos no estabelecimento industrial”.



- E como funciona o tratamento deste tipo de efluente?


Antes mesmo de falarmos sobre como funciona de fato o tratamento deste tipo de efluente, é importante reforçar que, antes de qualquer implantação de um sistema de tratamento, se faz necessário realizar um estudo qualitativo e quantitativo a respeito das características do efluente gerado diante daquela determinada demanda, baseando-se nos materiais e insumos empregados nas etapas do processo produtivo. Além disso, é importante avaliar a presença de substâncias orgânicas e inorgânicas, metais pesados, hidrocarbonetos, corantes, detergentes, dentre outras substâncias. Somente desta forma, será possível definir os melhores indicadores para caracterizar as substâncias presentes no efluente.

Também, ressalta-se a extrema importância quanto a medição de parâmetros como: pH, temperatura, turbidez, cor, oxigênio dissolvido, alcalinidade e vazão. Além dos parâmetros globais como matéria orgânica (DBO e DQO), óleos e graxas, toxicidade e sólidos.

Concluída esta fase da análise quantitativa e qualitativa do efluente, é possível estabelecer as etapas do processo de tratamento.

Desta forma, quando se pensa na concepção do sistema a ser adotado, deve-se levar em conta o que deve ser removido ou não do efluente, uma vez que cada efluente possui suas particularidades.


- Entenda as Etapas do Tratamento:



1) Preliminar:


Etapa relativamente simples, porém, crucial nos sistemas de tratamento, uma vez que evita obstruções e danos nos equipamentos do sistema, removendo os sólidos grosseiros, usualmente com a utilização de grades e peneiras. Nesta etapa também ocorre o ajuste do pH, caso seja necessário, com a dosagem de algum agente alcalinizante, citando como exemplos o bicarbonato de sódio e a cal.



2) Tratamento Primário:


Nesta etapa cerca de 60% dos sólidos suspensos e do material flotante são removidos por meio de técnicas como: sedimentação, coagulação/floculação, flotação e precipitação química.



3) Tratamento Secundário:

No tratamento secundário, incluem-se os processos biológicos, sejam eles anaeróbios ou aeróbios. Estes utilizam a matéria orgânica como substrato para os microrganismos. Os processos mais conhecidos nesta etapa são Lodos Ativados, Lagoa Aerada, Lagoa de Estabilização, Filtro Biológico, Digestores Anaeróbios (sendo o mais conhecido o reator UASB), entre outros. Ressalta-se que, a partir desta etapa, geralmente o efluente já pode ser descartado, visto que, na maioria dos casos apresentará os padrões mínimos de lançamento requeridos pela legislação.



4) Tratamento Terciário:

O tratamento terciário trata-se do mais avançado nível nos sistemas. É utilizado para remoção de poluentes específicos, bem como a oxidação de DBO e DQO residual, nutrientes e Coliformes Totais. Neste nível o processo mais comum é cloração, onde dosa-se hipoclorito de sódio ou de cálcio, compostos estes que possuem cloro ativo para oxidação química dos poluentes residuais. Porém, existem outras possibilidades, como a utilização de ozônio e peróxido de hidrogênio, outros dois agentes oxidantes fortes.

Sistema de Tratamento de Efluentes Industriais com utilizacao de ETE´s Compactas em Fibra de Vidro
Sistema de Tratamento de Efluente Industrial

Sistema de Tratamento de Efluentes Industriais com utilizacao de ETE´s Compactas em Fibra de Vidro
Sistema de Tratamento de Efluente Industrial

Desta forma, é de extrema importância a aplicação de um estudo e análise inicial adequado, buscando a compreensão clara em relação aos mais diversos aspectos e cenários provenientes do processo industrial.


Tendo em vista a redução de riscos em termos de execução e elaboração de projetos adequados aos parâmetros e reais necessidades dos sistemas e evitar, assim, problemas posteriores relacionados a: operação, alcance de eficiência, ou até mesmo cumprimento de legislações vigentes, busque sempre por profissionais e empresas qualificadas e experientes.

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo