Buscar
  • REVIVA Soluções Ambientais

Digestão Aeróbia

A digestão aeróbia é definida como um processo biológico de estabilização de material orgânico por aeração. Na presença de oxigênio dissolvido, inúmeras bactérias realizam a estabilização da matéria orgânica biodegradável, classificando o processo como aeróbio. Obtendo-se, assim, como produtos finais, o lodo (biomassa) e dióxido de carbono.


Para que aconteça a digestão é necessário a presença de oxigênio dissolvido. Este pode ser introduzido por meio da aeração artificial ou natural. No entanto, a aeração natural exige grandes extensões de área para implantação, optando-se, em sua grande maioria, pela aeração artificial. Nesta, a injeção de oxigênio puro ou de ar diretamente da massa líquida ocorre por meio de compressores ou injetores de ar.


Entre as vantagens dos processos aeróbios, pode-se destacar: maior facilidade de operação, exigindo menos cuidados; menor concentração de DBO no líquido sobrenadante; a redução dos sólidos voláteis; a ausência de necessidade de aquecimento; e boas características de secagem.


Fonte:

TEIXEIRA, S. M. V.; SOBRINHO, P. A. Digestão aeróbia de lodo de esgoto doméstico. Revista DAE, p. 16, 1981.

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo