• REVIVA Soluções Ambientais

Águas Cinzas: entenda suas origens e possibilidades de reuso

- Qual a origem da Água Cinza:


Define-se água cinza como sendo qualquer efluente gerado em uma residência proveniente de chuveiros, pias, máquinas de lavar, entre outros usos, com exceção da água usada nas descargas de bacias sanitárias, sendo esta denominada de água negra.


Este efluente (água cinza) possui resíduos de alimentos, produtos de limpeza e, possivelmente, alguns sólidos, como exemplo: areia, que por consequência de um banho após o dia na praia, poderá gerar este tipo de resíduo. No entanto, por possuir cargas de matéria orgânica (MO) e agentes patogênicos (AP) relativamente baixas, apresenta facilidade do tratamento e reutilização do mesmo. Aqui então, temos a principal diferença de Águas Negras e Águas Cinzas: menores cargas de MO e AP.


Vale esclarecer, que as águas negras em sua composição contêm matéria fecal, urina e outros contaminantes químicos, biológicos e fármacos, elevando, assim, as cargas orgânicas e de patógenos do efluente, bem como a sua toxidade. Ademais, destaca-se a necessidade de processos de tratamento destes efluentes, em um formato mais complexo, quando comparado às águas cinzas.



- Quais as possibilidades de reuso da Água Cinza:


É importante ressaltar, que a água tratada e encanada que utilizamos no dia-a-dia e que chega na nossa casa por meio da rede de abastecimento (também conhecida como água potável), pode ser utilizada em diversas atividades do nosso cotidiano, tais como: irrigação, consumo próprio, preparação de alimentos, entre outros, por outro lado, a utilização de forma irresponsável, pode impactar na falta deste recurso tão importante e precioso para todos.


Desta forma, a reutilização - ou reuso - da água cinza, é considerada como uma das principais alternativas para reduzir o consumo de água potável, principalmente, em edificações de grande porte, onde a prática do reuso apresenta-se como alternativa muito atrativa, inclusive em termos econômicos e posicionamento de marca (exemplos: possíveis reduções com despesas/gastos de consumo e, “propaganda” por cumprir com a preservação do meio ambiente).


Em qualquer tipo de empreendimento imobiliário, podendo ser: condomínios residências ou industriais – ruas ou verticais -, bairros, loteamentos, lojas, etc, é possível fazer o reuso de águas cinzas. Basta, implementar um sistema de coleta e tratamento adequado desse efluente (que usualmente é relativamente simples e não requer grandes investimentos e/ou infraestrutura) e, então, será possível reutilizar em: bacias sanitárias, irrigação de jardim, lavagem de pisos e carros, entre outros usos “menos nobres”, vedado ao consumo humano direto, pois ressalta-se que não se refere a uma água com as mesmas características da água potável (mais uma vez, existem formatos e sistemas de tratamentos, que podem contemplar uma purificação da agua, que retorne ao nível de potabilidade, porém, refere-se a sistemas de tratamentos mais complexos e que não se aplica para este momento do tema que estamos trazendo.



Tratamento de Efluentes: Água Cinza e Reuso

No entanto, alguns cuidados devem ser levados em consideração ao se pensar no sistema de reuso:


i. As tubulações de água de reuso devem ser independentes das tubulações de água potável;

i. Todos os pontos de acesso à água de reuso devem ter acesso restrito e identificado;

iii. Os reservatórios de armazenamento devem também ser independentes do de água potável.


Basicamente, o sistema necessário para o reaproveitamento desses efluentes é composto por:


A) Coletores: sistema de condução, seja vertical ou horizontal, que possibilite o transporte do efluente dos componentes até o sistema de armazenamento;

B) Armazenamento: composto por um ou mais reservatórios que vão armazenar o conteúdo proveniente dos coletores;

C) Tratamento: essa etapa dependerá da qualidade da água cinza coletada, para atender às necessidades do seu uso final destinado.


Para concluir, é sempre muito importante uma análise prévia e avaliação técnica, tanto da demanda existente, quanto o resultado após possível implementação de um sistema de reuso. Sendo assim, sempre busque e consulte profissionais qualificados e, que poderão te orientar sobre as soluções possíveis e, auxiliar na análise de comparativo entre “Custo Investimento” x “Retorno”.


28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo