Reator EGSB

O reator EGSB (Expanded Granular Sludge Bed), em português, Reator Anaeróbio de Leito Granular Expandido é uma derivação do reator UASB. Este reator foi desenvolvido para suportar maiores cargas orgânicas em relação ao UASB sem perder o volume reduzido, para isso, utiliza-se de recirculação mecânica para aumentar a velocidade ascensional do fluxo dentro do reator, algo na faixa de 4 a 10 m/h, assim, o leito de lodo granular (biomassa ativa) expande-se e resulta em um aumento da energia e área de contato entre a biomassa e o efluente, como resultado, temos um tratamento extremamente eficiência e de volume reduzido. Porém, para atingirmos a eficiência desejada é preciso prover uma condição ideal de trabalho ao reator, que basicamente se resume em dois pontos:

1) Maior complexidade e sofisticação do sistema de separação de sólidos, biogás e efluente tratado, já que devido a alta velocidade ascensional o arraste de biomassa para fora do reator torna-se mais fácil.

 

2) O EGSB não suporta receber altas cargas de SST (sólidos em suspensão total), assim, o equipamento torna-se mais indicado para tratamento de efluentes com sólidos dissolvidos ou, caso for usá-lo para tratar efluentes com alta carga de SST, é preciso considerar um outro dispositivo a jusante para retenção desses SST, como uma decantador primário. 

Para maiores informações sobre o EGSB, acesse este link ao blog, pois tem um texto específico sobre este equipamento. 

REATOR EGSB.jpg